Cinefilando Crítica: Onde Vivem os Monstros

Onde Vivem os Monstros

(Where the Wild Things Are)

Ano: 2010

Gênero: drama

Mídia: cinema

Um filme sobre infância e para adultos, assim definiu o diretor Spike Jonze no lançamento de Onde Vivem os Monstros, melhor definição impossível. O trailer dá a impressão de ser um filme bonitinho, mas ao assistilo percebe se que é muito mais do que isso.

Max é um garoto que vive com sua mãe (preocupada com seu emprego) e irmã adolescente (que não lhe dá atenção), peralta e sozinho tenta chamar a atenção de seus familiares sem muito sucesso e acaba fugindo da realidade “indo” para uma terra onde monstro gigantes são os únicos moradores.

Um drama que expoem todos os problemas que as crianças enfrentam e como os adultos são responsáveis pelas atitudes destas (mesmo as mais rebeldes), Max projeta nos monstros todos os seus medos, angustias, decepções e principalmente ele mesmo, em todos os montros e principalmente em Carol, que fisicamente se parece com a roupa que Max usa.

Um filme que sai do marasmo de Hollywood, trazendo uma trama extremamente envolvente, com destaque para a trilha sonora perfeita.

Um belo filme.

Nota: 8,0

Anúncios

2 Respostas

  1. Que é um filme sobre a infância, tudo bem. Mas para crianças? Isso eu não diria… De qualquer forma, concordo que o filme sai do marasmo de Hollywood!

  2. Coloquei “criança”no lugar de “adulto”, já corrigi, obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: