Cinefilando Crítica: Cisne Negro

Cisne Negro

(Black Swan)

Ano: 2010

Gênero: suspense/drama

Mídia: cinema

Como definir o gênero de Cisne Negro? Talvez como uma mistura entre drama, suspense, fantasia, mas vai muito além disso tudo…

O diretor Darren Aronofsky possui em sua curta filmografia dois dos melhores filmes já realizados Requiem para um Sonho (2000) e O Lutador (2008), incrivelmente consegue somar mais um filme sensacional: Cisne Negro.

Contando a história de uma bailarina (Nina – Natalie Portman) que depois de muito trabalho árduo consegue se tornar a estrela principal da companhia novaiorquina de balé, sua primeira peça será O Lago dos Cisnes, porém após se tornar a protagonista se vê perseguida por uma jovem bailarina (Lily – Mila Kunis). Basicamente esta é a história, mas o roteiro vai muito além, Nina vive apenas para a dança e a dança a consome, além do que, se vê cobrada pela figura de sua mãe (Erica – Barbara Hershey) que abandonou a dança devido a gravidez.

Um dos grandes destaques do filme é a sua fotografia, que se altera conforme o desenvolvimento do filme e busca ângulos incomuns (no cinema americano) em certos momentos a câmera torna o espectador uma sombra de Nina a seguindo e fazendo com que se torne cúmplice dela, em outros os closes confrontam os personagens de maneira quase esmagadora. Existem momentos de extrema angústia durante o filme e a câmera é posta de maneira que nos força a assistir, genial.

Natalie Portman está perfeita e justifica o seu Globo de Ouro, e dificilmente não levará o Oscar de melhor atriz, destaque também para Mila Kunis que parece ter conseguido dar uma nova guinada em sua carreira depois da série That’70s Show.

A trilha é praticamente perfeita, a junção entre musica clássica e cinema é perfeita, no caso de Cisne Negro, cada musica parece ter sido escolhida a dedo, se encaixando perfeitamente com o roteiro.

Um filme que mostra a busca da perfeição, e como isso pode ser perigoso.

 

Nota: 9,4

 

Posts relacionados >

◊  07-02-2011 – Estréia Cinemas Brasileiros

◊  28-01-2011 – Indicados ao Oscar 2011

◊  23-12-2010 – Trailer


 



Premiações: Globo de Ouro 2011

Globo de Ouro 2011

E o grande destaque do Globo de Ouro 2011, realizado na noite de ontem (17/jan) foi, como esperado, A Rede Social. O filme levou Melhor Trilha (Trent Reznor), Melhor Roteiro (Aaraon Sorkin), Melhor Diretor (David Fincher) e Melhor Filme de Drama.

A Rede Social se firmou como a principal aposta para o Oscar, em fevereiro, dificilmente não irá levar o premio de melhor filme. Após o encerramento da cerimônia de ontem me peguei questionando o porquê de tanto hype em volta de um filme nota 7,8 (na minha pequena opinião) e cheguei a uma conclusão: O mérito do filme de David Fincher é representar toda uma geração, assim como Os Embalos de Sábado a Noite (77) fez pelos anos 70, ou Clube da Luta (99) pelos anos 90. A Rede Social mostra o quanto esta geração é tomada pela ganância e falta de escrúpulos, e pela primeira vez na história humana os jovens são tão ou mais mesquinhos que os pais, a ponto de não se importar nem mesmo com seu melhor (e único) amigo.

Outro filme que foi destaque na premiação foi Minhas Mãe e Meu Pai, o filme levou o Melhor Filme de Comédia ou Musical e Melhor Atriz em Comédia ou Musical (Annete Bening).

Um ponto negativo foi a sensação de que não passou de lobby a nomeação de O Turista – Sony Pictures – para Melhor Filme de Comédia ou Musical, Melhor Ator em Comédia ou Musical (Johnny Depp) e Melhor Atriz em Comédia ou Musical (Angelina Jolie).

No momento mais emocionante da premiação Robert De Niro foi homenageado com prêmio Cecil B. DeMille pela sua carreira. O ator foi ovacionado pelos presentes e se mostrou bastante emocionado. Uma homenagem justa pela grande obra deste excepcional ator.

A conclusão é A Rede Social dificilmente não levará as principais estatuetas do Oscar para casa, Toy Story 3 (vencedor de Melhor Animação) também levará a de melhor animação e não teremos grandes surpresas. Vamos aguardar…

Lançamentos: Cisne Negro

lancamentos Cisne Negro

O diretor de Cisne NegroDarren Aronofsky – tem em sua filmografia dois dos melhores filmes de todos os tempos: O Lutador (2008) e Requiem para um Sonho (2000), só por isso o seu novo filme já merece ser visto.

Cisne Negro é sobre uma bailarina perfeccionista (Natalie Portman) que compete com uma novata em um ambiente cheio de mentiras e intrigas.

Indicado melhor filme (drama), melhor diretor (Darren Aronofsky), melhor atriz (Natalie Portman – drama), melhor atriz coadjuvante (Mila Kunis – drama) para o Globo de Ouro, além de ser uma grande promessa para o Oscar.

Estréia em 04 de fevereiro.


Lançamentos: O Concerto

lancamentos O Concerto

Filme francês que concorre ao Globo de Ouro 2011 como melhor filme extrangeiro, traz um drama com pitadas de comédia com adição de uma trilha sensacional.

Andrei Filipov era o maestro da famosa Orquestra Bolshoi, devido a desavenças com o governo do então presidente Brejnev (União Soviética) foi demitido, agora trabalha como faxineiro. Um dia intercepta um fax da França onde tem um convite para excursionar por todo o país, Andrei de maneira desloucada  resolve juntar seu antigos musicos para se passar pela orquestra.

Segundo o twitter da distribuidora, o filme faz sua estréia nos cinemas brasileiros neste fim de semana, porém nem mesmo no site oficial – ótimo site, parabéns Paris Filmes – tem esta informaçao. Clique no poster e seja direcionado site.

Veja o trailer >>